domingo, 26 de agosto de 2018

Análise - Go Vacation (Switch)

Go Vacation, na Switch, é um port de um jogo da Wii. A sério! Mas isso não deve surpreender ninguém. 


Na realidade não é apenas um jogo, mas sim vários minijogos conectados por um mundo semiaberto que podemos explorar enquanto passamos de uma atividade para outra. Podemos ser representados pelo nosso Mii (ou escolher um dos bonecos que o jogo tem preparados) e temos, ao todo, quatro resorts para visitar. Estes resorts são os tais mundos onde encontramos entre dez a catorze atividades para divertimento do nosso avatar. Praia, Cidade, Montanha e Neve (acabaram as referências de locais quando chegou a esta parte) açambarcam os minijogos de acordo com os seus respetivos cenários, de um total de quarenta e cinco as mecânicas repetem-se em pelo menos metade, por isso contamos com muitas corridas com os mesmos controlos e forma de jogar mas com roupagem diferente.

No multijogador fazem-se corridas desleais!
O resort da praia é o primeiro a ser-nos aberto e podemos explorá-lo a nosso belo prazer, o mesmo acontece com os outros assim que os desbloqueamos, isto dá alguma liberdade ao jogador para testar formas diferentes de se locomover (entenda-se encontrar transportes e usá-los porque quer, tipo “roubar carros no GTA” mas sem a parte do roubar e da violência explícita, ainda que nos possamos espetar a toda a velocidade contra os NPCs que por lá passeiam!). Com o tempo são adicionados objetos para encontrar e interagir, quer para se ganhar pontos ou itens ou apenas para ver qualquer coisa a acontecer, numa tentativa de incentivar a exploração. A parte mais gira no meio disto é que podemos ter outros personagens (ou um amigo, para quem os tenha) a seguir-nos e a jogar connosco e ainda um belo canino! Dá graça ver o pequeno “ão ão” a saltar como se estivesse na superfície da lua mas são mais as vezes em que este atrapalha. Ainda no que toca aos incentivos de exploração, e falando em animais, existe uma sidequest de recolha de fotografias dos animais espalhados pela ilha, servindo para construir uma espécie de enciclopédia.
Passeios para toda a família e amigos!
Eventualmente desbloqueia-se o “Villa Grounds”, um espaço em que somos presenteados com a nossa própria villa, uma moradia que podemos decorar como se de repente estivéssemos a jogar The Sims! É aqui que os pontos que ganhamos e o rank que aumentamos entram em jogo. Ao jogar e aumentar as nossas pontuações recebemos chaves que são usadas para desbloquear pacotes de itens de decoração, que podem depois ser utilizados na nossa casa para a deixar a mais bonita da aldeia. Este espaço tem conectividade online e podemos ver e visitar as casas de outros jogadores, assim como mostrar que gostamos da sua decoração ao deixar um coraçãozinho.
Quanto será que custa a renda?
Metade do jogo é uma “caça ao tesouro” (ainda que estas especificamente aconteçam!) na medida em que é suposto “ir aqui fazer isto e depois ir para ali fazer aquilo” até que tenhamos desbloqueado tudo. O “isto” e “aquilo” referidos são a outra metade do jogo, ou seja, os minijogos! Depois de jogados nos resorts podem ser facilmente acedidos através do menu principal e podemos jogá-los de várias maneiras. Sozinhos ou acompanhados, com controlos por movimento ou apenas por pressionar botões, com ou sem ajudas de movimento dependendo da atividade escolhida. Regra geral os controlos são responsivos, ainda que por vezes os movimentos demorem um pouco a ser reconhecidos, não sendo nada acima da média, podemos dizer que cumprem o propósito.
Também há tempo para apreciar paisagens bonitas.
O mesmo pode ser dito dos minijogos em si, são divertidos uma vez e num curto espaço de tempo, ou quando jogados com mais pessoas. A semelhança que existe entre grande parte deles parece diminuir a nossa escolha e muitas vezes surge a questão “quero fazer uma corrida de carros, motas de água, skis ou cavalos?” ou então “quero fazer truques em skates, patins, skis ou motas de água?” e mesmo que sejam as atividades que se jogam melhor, rapidamente perdem o seu encanto.
Análise feita com base num código final do jogo, gentilmente cedido pela Nintendo
Nota: 6 calções de banho em 10 calções de banho.

Sem comentários:

Enviar um comentário