quarta-feira, 20 de março de 2019

Stadia: O serviço de streaming de jogos da Google

Ontem a Google revelou o Stadia, o seu serviço de streaming de videojogos a chegar ainda este ano aos utilizadores. O serviço quer ser inovador e verdadeiramente abrangente como nenhum outro, mas em que consiste? É isso que vamos explicar neste artigo.


Temos de ter em conta que ainda há muitas perguntas sobre o serviço para as quais não temos resposta, mas as informações que se sabe, foram todas reunidas aqui (dentro do possível) para que possamos ficar com uma melhor imagem sobre o serviço.

Em que consiste?

O Stadia será um serviço de streaming e é assente na base daquilo que a Google acredita que será o futuro do gaming. O objetivo é não limitar o acesso a jogos pelo hardware que cada pessoa tem, tornando-os acessíveis em todo e qualquer ecrã. O conceito não é novo (como por exemplo, o serviço da PlayStation Now), no entanto pretende levar o streaming de jogos um passo à frente. Em vez de consolas, os jogos correm nos datacenters da própria Google e são transmitidos diretamente para os ecrãs da plataforma em que estão a jogar.

Será um serviço abrangente, mas quão abrangente vai ser?

A Google diz que quer que o serviço esteja disponível em todo o sítio onde se pode ver YouTube. Isto abre a porta a PC's, Smartphones, Smart TV's, etc. Aliás, a ideia do YouTube e do Stadia viverem lado a lado é algo que a Google fez por destacar desde o primeiro momento. Estão a ver um trailer dum jogo e podem começar a jogar o mesmo, através dum clique num botão.

Quanto vai custar o serviço?

Não sabemos! A Google ainda não revelou nada nesse sentido. Podemos especular, mas também não sabemos por que caminho podemos especular. Podemos ter um serviço como a Netflix ou HBO Portugal onde pagamos uma mensalidade (ou o PS Now e pagar uma anuidade) e pagar-se uma percentagem pelos jogos a que queremos aceder, ou então ser um serviço gratuito como o YouTube e se pagará somente por cada jogo.

Então e hardware próprio, não há?

Há, mas talvez não da forma que se poderia pensar. Não haverá nenhuma consola nem nenhuma plataforma para se jogar, mas haverá um comando para que se possa utilizar o serviço. O comando não é muito complexo, e não varia muito dos controladores que já conhecemos das consolas atuais.

Comando do Stadia | Foto: VentureBeat

E para quando é que o Stadia chega a nossa casa?

Essa pergunta é quase tão boa quanto a do preço. Não sabemos! Ficou apenas a promessa que os primeiros serviços chegam ainda este ano. Mais novidades ficaram prometidas para o Verão. A certeza, no entanto, é que o serviço vai estrear nos Estados Unidos, Canada, Reino Unido e Europa Ocidental (onde não há certezas se Portugal fará parte do lote de países ou não).

Vamos ter de esperar pelo Verão (quem sabe na E3?) para se saber mais informações sobre o Stadia.

Sem comentários:

Enviar um comentário