Full width home advertisement

Críticas de Cinema

Destaques Tecnologia

Post Page Advertisement [Top]

Aviso: Não sou de modo algum perito em literatura pelo que o exposto corresponde à minha opinião e pode conter SPOILERS, por isso procedam pela vossa conta e risco!


Imagem | Marvel Digital Comics Shop
Argumento: Devin GraysonMarvel Rising #0
Desenho: Marco Failla
Cor: Rachelle Rosenberg
Letrista: VC's Clayton Cowles
Capa: Helen Chen
Editora: Marvel

Sinopse:
This April (2018) SQUIRREL GIRL meets MS. MARVEL – for the very first time! When Doreen Green (also known as the unbeatable Squirrel Girl) volunteers as head counselor for an extra-curricular computer programming camp, little does she know that junior counselor Kamala Khan moonlights as crime fighting super hero Ms. Marvel! But this coding camp is more than just ones and zeros when A.I.M. makes an appearance! Will our heroes be able to save the campers without blowing their secret identities? Join Ms. Marvel, Squirrel Girl, America, Inferno, and Patriot as they learn exactly what it means to be a young hero in the Marvel Universe – and what it means to be a hero to each other.
Imagem | Marvel Digital Comics Shop
Marvel Rising #0 trata-se de uma história team-up entre Kamala Khan, também conhecida como Ms. Marvel e Doreen Green, a imbatível Garota Esquilo para um público jovem.

Sendo um número 0, esta história é curta, rápida e concentra-se em apresentar-nos as duas heroínas.
Kamala Khan, uma das super-heroínas em maior evidência na Marvel nos últimos tempos e em como esta tem de lidar com a sua vida escolar, familiar e super-heróica e Doreen Green que está no momento a trabalhar como voluntária na Howard Anthony Stark Institute for Technical Excellence, o local da visita de estudo da escola de Kamala.

Assim sendo, temos as duas personagens principais reunidas no mesmo cenário em que a ação está prestes a decorrer. Com a A.I.M a invadir o local para realizar testes nas pessoas, cabe à Ms. Marvel e à Garota Esquilo solucionar a situação. E resolver o problema elas fazem-no sem grandes complicações mas, como é óbvio, o assalto da A.I.M. não foi um total fracasso para estes.
Imagem | Marvel Digital Comics Shop
A arte é jovem e colorida e ainda que esteja longe do topo das minhas preferências, não deixa de ser chamativa.

De leitura simples (precisam no entanto de saber inglês), Marvel Rising propõe-se a colocar no centro protagonistas femininas e consegue. Não deixa no entanto de ser mais uma história típica de heróis contra vilões mas serve para começar a educar o público mais jovem do que estes personagens costumam fazer no seu dia a dia.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib | Edited for Geekstorm